Entre paletas e pincéis

Conheça o ateliê de Taigo Meireles, autor da pintura que decora a cabeceira do presidente

Cabe muita coisa no ateliê de Taigo Meireles em Brazlândia. E não só no sentido absoluto, já que o galpão de pé-direito altíssimo e livre de divisórias conta com mais de 200 m² de área aberta. Um passeio atento encontra ali referências que vão dos autorretratos de Rembrandt até o monstro japonês Godzilla – o original de 1954 – passando por peças de mobiliário nacional e releituras de Diego Velázquez.

A natureza é companhia constante nos dias de trabalho. O ateliê fica numa chácara em Brazlândia, cercado de verde e com luz natural invadindo o pé-direito de medidas generosas
As meninas, tela mais famosa do espanhol Diego Velázquez, ganhou reinterpretação monocromática

No fim de 2018, o artista alcançou lugar de destaque na área íntima do Palácio da Alvorada: leva a assinatura dele a tela da série Altares que enfeita a suíte do casal Bolsonaro. A conquista foi uma surpresa bem recebida. Quando a equipe da Diretoria de Documentação Histórica da Presidência da República concluiu os trabalhos de recuperação do mobiliário do endereço oficial do chefe do executivo, achou por bem incluir uma obra de um artista local no dormitório. A tela, de 1,50 x 2 m está em boa companhia, ao lado de pinturas de Athos Bulcão e Aldemir Martins, do jogo de cama e cabeceiras de Anna Maria Niemeyer, das luminárias e poltronas de Sergio Rodrigues e de uma escrivaninha atribuída a Zanine Caldas.

Uma das telas da série Altares decora a suíte presidencial do Palácio da Alvorada. A pintura encontrou seu espaço durante a recuperação do mobiliário especificado por Oscar e Anna Maria Niemeyer, trabalho que se completou no fim de 2018, no governo de Michel Temer.
[Foto de Cristiano Mascaro feita para reportagem publicada na revista Casa Vogue]

LEIA TAMBÉM: Antiquário de modernidades

A leveza da conversa e o rosto jovem de Taigo disfarçam a experiência do artista, que encontrou rapidamente uma linguagem própria e rica de expressão. O mestrado em Artes Visuais pela UNB complementa a bagagem de quem trabalha bem com galerias, mas acredita que as feiras e eventos de arte se revelam um caminho interessante, pelo qual o público e o artista se entendem num contato mais pessoal. A recente participação no BSB Plano das Artes, durante o qual recebeu quase uma centena de interessados em ver de perto sua rotina de trabalho, comprova que sua jornada vai muito bem, obrigada

Admirador de mobiliário, Taigo posa sobre a banqueta Mole, complemento da poltrona criada por Sergio Rodrigues em 1957

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *