vista da sala para a varanda, com porta de trama de madeira entreaberta e vista do bar do lado externo

De dentro para fora: apê integra varanda e amplia espaços de convivência

Tons naturais colorem o projeto assinado pelo ArqBr Arquitetura e Urbanismo 

Fotos: Joana França

Varanda integrada ao living com divisórias de madeira tramada
A sala ampla tem espaço de sobra para relaxar. Ali ao lado, na varanda, bancos e cadeiras recebem mais visitantes – e mantêm todos pertinho do bar. As portas de correr com treliça de madeira são trabalho de Geovane Maurício

Difícil encontrar cores fortes ou texturas rebuscadas no trabalho dos arquitetos Eder Alencar e André Velloso, dupla à frente do ArqBr Arquitetura e Urbanismo. “Uma base neutra deixa caminho livre para que as casas sejam ocupadas pelos moradores e pelas suas histórias”, avalia André. E, neste projeto, particularmente, existe história de sobra. 

integração entre sala de jantar, de estar e varanda
Tudo junto, mas nem tanto assim: o painel madeirado delimita a sala de jantar, enquanto o tapete cumpre missão semelhante reunindo elementos do estar. Ali do lado, depois do pórtico, fica a varanda – note a transição para o piso de madeira

Vem de longe a relação da equipe do ArqBr com os moradores deste apê na Asa Norte. Há menos de cinco anos eles embarcaram numa empreitada gigante juntos – eles construíram uma casa de lazer para a família nos arredores de Brasília. O resultado foi tão bom que a parceria ganhou um novo capítulo: a reforma do novo endereço dos Güths no Plano Piloto, agora com a participação do arquiteto Marcelo Braga, que integra a equipe do escritório.

vista da sala para a varanda, com porta de trama de madeira entreaberta e vista do bar do lado externo
Grandes portas de correr desenhadas com uma elegante trama de madeira fazem a separação entre a sala de estar e a varanda. Lá fora, o bar dá pistas do clima de festa sempre presente no espaço

O apartamento estava em bom estado, mas precisava de alguns ajustes no layout para favorecer o conforto e ampliar a área social. O granito original foi mantido no piso, assim como as ferragens nas portas. A principal intervenção foi integrar as varandas aos ambientes internos. Na sala, a transição fica mais suave graças às portas de correr com trama de madeira, que filtram a luz no ambiente e deixam ver as mesinhas de apoio e o pequeno bar no canto da sacada. 

sala de jantar com paredes forradas de madeira
Dois pendentes Bossa (Lumini) clareiam a sala de jantar. Mesa e cadeiras de Jader Almeida

LEIA TAMBÉM | Vida nas 700 – em sintonia com a cidade

Sala de jantar com paredes revestidas por painel de madeira com portas pivotantes camufladas
Escondidas no painel, as portas pivotantes da sala de jantar dão acesso ao lavabo e à cozinha

Ao redor da sala de jantar, painéis de MDF tornam o ambiente mais acolhedor e camuflam as passagem para o lavabo, a cozinha, área íntima e suíte principal. O recurso de cobrir as paredes com o padrão de madeira também aparece no home theater, lá com o complemento de prateleiras finíssimas de aço. 

Lavabo com bancada de silestone cinza e cuba de sobrepor
Ruy Ohtake assina o desenho orgânico da pia de sobrepor criada para a Roca. Embaixo dela, a bancada de Silestone tem saia comprida para esconder a saída de água
Sala de TV ou home theater com paineis de madeira nas paredes e prateleiras metálicas finíssimas
Paredes revestidas com paineis de madeira tornam o home theater mais acolhedor. A marcenaria executada pela Caminho Oficina usa prateleiras finíssimas de aço para trazer leveza ao ambiente

LEIA TAMBÉM | Retrô e cool: cozinha pequena ganha reforma ágil e funcional

estantes de metal fininho sobre painel de madeira
Prateleiras de aço criam espaço para exibir pequenos objetos no home theater. A espessura finíssima é que traz o aspecto de leveza para o espaço

É na área íntima que a integração das varandas fica mais evidente. No quarto da jovem, o espaço ganhou um pequeno escritório de um lado e uma penteadeira moderna do outro. Na suíte principal, agora há um minioffice e um canto de leitura muitíssimo convidativo com sua poltrona de Aristeu Pires. Só resta uma dúvida para os Güths responderem: qual projeto do ArqBr eles aproveitam mais?

suíte principal tem estante e canto de leitura no trecho com teto rebaixado
Integrar a varanda à suíte principal ampliou medidas e rendeu um acolhedor canto de leitura. Dá para reconhecer os limites do antigo espaço pela diferença na altura do teto – o trecho mais baixo fica junto à fachada do edifício
Trecho de varanda integrada à suíte virou um escritório com teto rebaixado
No lado oposto, o canto de varanda virou um pequeno escritório. A parede lateral foi ocupada com armários para o casal de proprietários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *